Skip to content

As tradições e costumes de um casamento muçulmano

Estou adorando a interação de vocês com relação aos meus posts de tradições de casamentos. Na semana passada, falamos sobre casamentos indianos, e agora queria falar sobre casamentos muçulmanos. Quem me acompanha já viu que realizei um elopement wedding de um mulçulmano com uma brasileira em Dubai.

O casamento muçulmano é, na minha opinião, um dos mais diferentes que já tive o prazer de organizar. A primeira grande mudança é: diferente de nós, que celebramos o amor juntos e ao lado de que amamos, eles festejam este dia separados. Mas como assim, Simone? É isso mesmo. Noivo e noiva fazem festas separadas, sendo a dela muito mais animada e festiva.

A festa dos homens não chega a ser uma festa, pelo menos não para mim, que adoro produzir uma festa de verdade. Kkkk… Digo que é mais um coquetel entre homens. Ele acontece durante o dia, dura muito pouco tempo, o necessário para que os convidados compareçam, parabenizem o noivo, comam algo do coquetel e sigam para suas casas.

Neste encontro, a única atração é a Dabkeh. A dança, típica da área do Levante (Palestina, Líbano, Jordânia, Síria e parte da Turquia), é comum em ocasiões especiais, como casamentos e datas folclóricas. A dança é marcadas por pisadas de pés (ou dabkeh, em árabe a palavra significa sapatear/bater no chão com o pé), aplausos e gritos. O dabkeh é uma dança que requer energia e força e geralmente assume a forma de um semicírculo ou “fila” com os dançarinos. Normalmente, há um líder entre os dançarinos, chamado de “raas” (“cabeça” em árabe), que tem o papel de conduzir.

 

Já a festa da mulher, que acontece à noite, essa sim é uma verdadeira festa! É esta festa que a gente vê em todos os lugares, no Pinterest, na televisão, na novela… Aqui o céu é o limite (literalmente, já que dinheiro não falta). As decorações são as mais complexas que você vai ver na vida. Quilômetros e mais quilômetros de tetos forrados de flores, tecnologias de última geração, estátuas… O buffet é super farto, tem carrinhos de comida passando a todo momento.. tudo mesmo! Aqui só entram mulheres, e é só aqui que elas podem retirar o hijabe, aquele lenço que elas usam para cobrir a cabeça.

Mas Simone, os noivos não se encontram em nenhum momento do casamento? Sim, se encontram. Na festa das mulheres, depois do jantar, de algumas atrações, noivo e seu pai vão à festa. Porém, só para tirarem as fotos oficiais. Ficam poucos minutos e vão embora. Depois disso, a festa segue madrugada adentro, com muita alegria e diversão.

Diferente, né? Mas sabe que é um diferente muito legal. Apesar dos noivos não estarem juntos, é como uma despedida deles com seus amigos e amigas. É uma última festa na qual eles não estarão juntos. Diferente de nós, que possivelmente vamos sozinhos em eventos, eles não. A partir do casamento, eles não podem mais ir a eventos sozinhos. O homem até pode, mas a mulher jamais.

Espero que vocês tenham gostado,

Até a próxima semana,

Simone.

Imagem Selo Aonde Casar

Ficaremos encantados em realizar o casamento que você sempre sonhou.